Para Ler, Ver e Ouvir.

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

10 Músicas Para Curtir o U2

Com certeza uma lista de músicas de uma das minhas bandas favoritas merecia ganhar uma postagem só deles. O U2 surgiu em 1976 e conta com os mesmos integrantes desde a sua formação: Bono, nos vocais; The Edge, na guitarra; Adam Clayton, no baixo; e Larry Mullen Jr., na bateria. Os quatro se conhecerem depois que Larry colocou um anúncio no colégio em que estudava, em Dublin, buscando interessados em formar uma banda de rock. Inicialmente, os garotos criaram a banda Feedback, mas no ano seguinte mudaram o nome para The Hype. Apenas em 1978 decidiram adotar o nome U2 — que faz alusão a “you too” (“você também”, em inglês) e, além disso, seria o nome de um avião de espionagem.

Ilustração

O grupo se lançou no cenário mundial em 1983, com “Sunday Bloody Sunday” (1983), do álbum “War”. A música critica o episódio que ficou conhecido como “Domingo Sangrento”, o ataque de tropas britânicas a manifestantes em Derry, na Irlanda do Norte, que deixou 16 mortos. De lá para cá, o U2 lançou dezenas de álbuns e está na lista de cantores com maior número de vendas de discos do mundo. Além disso, também coleciona 22 prêmios Grammy, detendo o recorde de banda mais premiada da competição.


10. GLORIA

Impossível imaginar o U2 sem Gloria. A canção une (e inicia) a força do rock de arena da banda e sua devoção cristã, em um coro contagiante, assim como a harmonia entre baixo e bateria. Um riff continuo e instigante de The Edge  e um Bono entregue à letra, fazem da musica essencial para o DNA da banda.



9. I STILL HAVEN’T FOUND WHAT I’M LOOKING FOR

De volta ao Joshua Tree, a musica retrata a busca incansável que a banda passou no momento de sua composição, em busca da identidade perfeita. Com trecho gospel, o U2 volta a flertar novamente com sua fé. Seu refrão contagiante, flerta com os outros instrumentos, passando assim de uma forma muito agradável a mensagem.



Simples mas forte em seu significado. Um hino!

8. PRIDE (IN THE NAME OF LOVE)

Uma das primeiras canções que conta com punho politico da banda.

Marca de uma geração, a voz do Bono estava em seu auge. Primeiro trabalho mais experimental (o disco The Unforgettable Fire) mostra um U2 mais maduro e preparado para lidar com temas fortes e grandes multidões. Dessa vez, a banda começa a usar mais instrumentos na gravação, assim amplificando mais ainda sua identidade, e deixando pra trás as experiencias mais “inocentes” trabalhadas nos albúns anteriores.



7. EVERY BREAKING WAVE

Ela é uma das poucas músicas que ficam lindas de qualquer forma. Acústica, full band, piano, não importa. Ela sempre será emocionante.



Com uma letra que reflete a vida intensa de um casal apaixonado, é uma das mais belas mensagens do grupo, que mesmo na dificuldade devemos sempre acreditar no amor!

6. PLEASE

Presente no disco POP, Please é um pedido desesperado para que a humanidade olhe ao seu redor e não apenas para seus itens de luxo. Tenha amor ao próximo! Um manifesto contra a hipocrisia, que junto com “Wake Up Dead Man” encerra perfeitamente o conceito do disco, mostrando todos os lados da vida em sociedade. Da histeria alegre ao final reflexivo sobre nosso estilo de vida.



“But love is not What you’re thinking of.”

Um pedido que vai tanto aos políticos como para qualquer um de nós.

Seu instrumental cresce conforme a intensidade da letra, que relembra um classico da banda: Sunday Bloody Sunday. Não tem como não se emocionar.

5. MOMENT OF SURRENDER

Uma das mais emocionantes de toda a carreira da banda.

Seu instrumental “tímido” que se revela épico, foi gravado em apenas UM take! Fato que só aconteceu antes com Bad.

Durante a composição da letra, Bono assumiu o caráter de um viciado em drogas que tem uma crise de fé. O título da canção foi emprestado dos Alcoólicos Anônimos, em uma expressão de quando um viciado admite a sua impotência.

Eno chamou o canto de Bono neste personagem como “agonia dolorosa e vulnerável”, criando um sentimento como “uma faca no coração”.



Após a conclusão da gravação da música, todos no estúdio, incluindo o pessoal de produção e os visitantes, estavam muito silenciosos, e Eno sugeriu que era como se tivessem ido em uma “aventura emocional de alguma espécie”. Ele acredita que o “auge emocional” da canção captura como eles se sentiram quando improvisaram a obra. Bono afirmou dizendo: “Foi um feitiço e nós estávamos na mesma”.

4. WHERE THE STREETS HAVE NO NAME

Talvez o maior hino de todos. Impossível segurar a emoção ao ouvi-la e ver a “explosão” de luz que ela traz.

‘Where the Streets Have No Name’ levou semanas de trabalho para acontecer. E ficou perto de deixar Brian Eno louco no processo. Chegou um momento que ele ficou tão frustrado com a quantidade de tempo dedicada para ‘Where the Streets Have No Name’, que ele queria apagar o multi-track”. The Edge recorda: “Nós não estávamos no estúdio naquele momento e ele pediu ao engenheiro assistente (Pat McCarthy) para sair da sala. Ele realmente tinha decidido fazer isso. Mas o engenheiro assistente não saiu. Ele ficou na frente do gravador, dizendo, ‘Brian, você não pode fazer isso’. E ele não fez. Mas foi por pouco.”

Bono certamente soa inquieto e agitado como se ele se lançasse em uma confissão: “I wanna run/I want to hide/I want to tear down the walls/that hold me inside/I want to reach out/And touch the flame/Where the streets have no name”.



O título, sem dúvida, baseia-se no tempo que Bono e sua mulher Ali passaram na Etiópia em 1986. Bono voltou à Irlanda com um profundo sentimento do vácuo no coração da vida contemporânea. “O espírito das pessoas que eu encontrei na Etiópia era muito forte”, Bono disse. “Não há dúvida de que, mesmo em situação de pobreza, eles tinham alguma coisa que nós não tínhamos. Quando voltei, percebi que as pessoas no Ocidente são como crianças mimadas”.

Um dos pontos fortes da música é que nunca é muito clara, onde as ruas sem nome estão, ou precisamente o que a frase quer dizer. Ele poderia estar falando sobre o Céu. Talvez até mesmo oferecendo-nos um vislumbre de algum tipo de inferno particular.

3. ONE

Feita para o Achtung Baby, a canção veio em um momento bem difícil para a banda. Isso explica sua força.




Como uma “oração” para os fãs, é uma das únicas que podem dizer algo sobre o relacionamento dos membros do U2, assim como suas outras interpretações.

Ao contrario de outros clássicos, é meio difícil explica-la, pois sua carga emocional não precisa de explicação.

2. BEAUTIFUL DAY

A revista Blender interpretou a canção e a frase "it's a beautiful day" ("é um lindo dia") como uma visão de abandonar as coisas materiais e encontrar a graça do mundo em si mesmo.

O vocalista Bono explicou que a canção é animada e otimista sobre a possibilidade de se perder tudo, mas ainda, poder encontrar alegria com o que você tem.



Sempre que estou de baixo astral, claro que recorro as músicas, Beautiful Day e assim como muitas que foram postadas aqui no blog são aquelas canções essenciais para momentos assim, para me lembrar que tem saída para tudo.

Em 2010, a revista Rolling Stone atualizou a sua lista de "The 500 Greatest Songs of All Time" e colocou "Beautiful Day" na posição de número #345, tornando-se das uma das 8 canções do U2 na lista.

1. NEW YEAR'S DAY

Foi o primeiro Hit da banda, alcançando o "Top 10" do Reino Unido e entrando na Billboard Hot 100 pela primeira vez na sua carreira. A música foi lançada no disco The Best of 1980-1990 e U218 Singles. Em 2004, a revista Rolling Stone colocou o single no número #427 na sua lista de 500 Melhores Canções de Todos os Tempos.



A música, escrita originalmente por Bono Vox como uma canção de amor para a esposa, sofreu alterações na sua forma, inspirado pelo movimento Solidarity, criando então uma canção emblemática e que se tornaria um dos maiores hinos do rock de todos os tempos. Entre todas as canções que falam sobre o ano novo, New Year´s Day é sem dúvida, uma das mais fortes, em termos de letra e execução musical. 

A canção tornou-se numa referência pop/rock a cada dia de ano novo que chega. Nada como começar o ano com uma canção espetacular!

-

Agora é com vocês, sugira mais canções do U2. Até a próxima lista!
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blog Layout Designed by pipdig