Para Ler, Ver e Ouvir.

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Filme #171 – Minha Vida de Abobrinha (Ma vie de Courgette, 2016)

As vezes se chora porque se está feliz.


Ícaro, apelidado de Abobrinha, perde sua mamãe em um acidente e é levado por Raymond, um policial, a um lar para crianças. Lá, ele faz novos amigos, como Simon, Ahmed, Jujube, Alice e Béatrice, que não foram poupados pela vida. É onde, Abobrinha começa a aprender o significado da confiança e do amor verdadeiro. 

Lançado em 2016, dirigido por Claude Barras e escrito por Céline Sciamma. A animação conta a história de Abobrinha (seu nome real é Ícaro, como dito mais acima), menino que perde a mãe de forma repentina e vai para um abrigo. Ele se torna amigo do policial Raymond. No abrigo ele conhece outras crianças com histórias tão trágicas quanto a dele: filhos de imigrantes deportados, pais com problemas psiquiátricos, uso de drogas ilícitas, presos, etc. Lá, conhece Camile, que logo chama sua atenção, ela se enturma rapidamente se impondo logo no primeiro contato com as crianças do abrigo, e assim conquista amizade de todos.

Minha Vida de Abobrinha (Ma vie de Courgette, 2016)

O filme faz referência às crianças negligenciadas que tentam sobreviver e lidar com problemas decorrentes de tal condição. Abobrinha, aos 9 anos, tem de lidar com uma mãe alcoólatra que o maltrata, ao que tudo indica seu pai os abandonou, e no abrigo descobre a amizade e o carinho que não tinha em casa. As crianças se apoiam e cuidam uma das outras. No começo ele teve problemas em ser aceito, mas logo Simon, o garoto problema do abrigo, se torna seu melhor amigo enquanto Abobrinha se adapta à nova vida.

Através do cotidiano dessas crianças, vemos o desenrolar das personalidades de cada um deles e como amizades e principalmente o amor entre amigos pode fazer uma grande diferença na construção de vidas melhores. É de cortar o coração saber que essa turma que começou aos tropeços e alcançou uma harmonia adorável um dia irá se separar, cada um com seu próprio rumo. Mas, essa é a vida, né? Saber que certos amigos fizeram diferença na nossa vida e estarmos prontos ou não para deixá-los ir, para vê-los menos, para continuar amando-os à distância. Me faz lembrar aqueles amigos da escola, quando aqueles dias pareciam não ter fim.

Minha Vida de Abobrinha é uma história singela e doce sobre amizade, mudanças, compaixão e amor. Eu não sei vocês, mas eu amo animações stop-motion. Sem falar que esse filme pode nos ajudar a refletir sobre como a vida de uma criança pode ser pesada e a importância dos amigos e do apoio para lidar com os problemas. Exemplo disso é um dialogo entre Abobrinha e Camile, durante uma excursão: na conversa, Abobrinha diz que às vezes se imagina adulto e ainda com a mãe, e que se vê bebendo muito, assim como ela fazia, mas que está feliz em saber que isso não irá acontecer. Essa premissa é um pouco dolorosa, mas a narrativa é leve, então não chega a ser um dramalhão. Eu gostei. Acredito que é a primeira animação que comento aqui no blog, e comecei bem, né? Ainda mais uma animação indicada ao Oscar. Por fim, recomendo. Boa sessão!
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blog Layout Designed by pipdig