Para Ler, Ver e Ouvir.

terça-feira, 24 de dezembro de 2019

Filme #173 – O Pequeno Príncipe (The Little Prince, 1974)

Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.

Um menino cai na Terra vindo de outro planeta. Trata-se de um pequeno príncipe, que vaga pelo deserto do Saara até encontrar um piloto que acaba de sofrer um acidente com seu avião. Os dois desenvolvem uma grande amizade, nutrida por histórias fantasiosas e muitas mensagens de solidariedade e companheirismo.

Terceiro livro mais traduzido no mundo, com cerca de 140 milhões de cópias vendidas em 160 línguas e dialetos,"O Pequeno Príncipe" foi escrito pelo aviador Antoine de Saint-Exupéry em 1943 enquanto ele residia nos Estados Unidos. Durante a Segunda Guerra Mundial, o autor foi exilado na América do Norte e sua experiência serviu de pano de fundo para o enredo da obra.

Mesmo sendo considerado uma literatura genuinamente infantil, "O Pequeno Príncipe" tem alto teor poético e filosófico. Entre as questões que o clássico francês debate está a perda da inocência e fantasia ao longo dos anos. As pessoas abandonam a infância a medida que vão crescendo. Assim, o autor propõe por meio de parábolas o resgate da criança interior.

O Pequeno Príncipe (The Little Prince, 1974)

Dirigido por Stanley Donen e lançado em 1974, sendo baseado no livro "Le Petit Prince" do escritor francês Antoine de Saint Exupéry. A história inicia quando o Piloto (interpretado por Richard Kiley) acaba se perdendo e caindo no deserto do Saara. Logo ele é surpreendido por um lindo menininho, o Pequeno Príncipe (interpretado por Steven Warner). Esse menino era o único habitante de um asteroide distante do Planeta Terra. O Pequeno Príncipe vivia feliz no seu planetinha, lá ele cuidava de uma rosa e dos seus vulcões. Então o Pequeno Príncipe decide iniciar uma viagem pelo Universo em busca de contato com outras pessoas. Ele passa por diversos planetas, onde encontra figuras peculiares, como o rei egocêntrico e o ganancioso homem de negócios. Ao chegar na Terra, ele encontra o Piloto e este entende, que o encontro seja uma metáfora para a busca da sua infância perdida. O garotinho é a idealização da magia e simplicidade. E é sobre as areias do deserto do Saara que surge uma belíssima amizade entre o Piloto e o Pequeno Príncipe, nutrida por histórias fabulosas envoltas de mensagens de respeito, determinação e companheirismo.

Confesso que de início me entediou bastante, até por ser musical, mas depois que o filme pega ritmo fica muito bacana. As atuações são boas e há transmissão de uma emoção difícil de descrever nas cenas finais e o garotinho Steven Warner tem uma atuação interessante, dígamos, carismático. O diálogo do Pequeno Príncipe com a raposa (interpretado pelo Gene Wilder) foram os melhores, cada frase linda e cheia de significado. E o amor dele pela Rosa é muito bonito e ensina uma importante lição. Além da evidente qualidade do roteiro, a equipe técnica e todo o elenco também contribuíram para a criação de um trabalho magnífico. A inocência desse filme o torna lindo. É bonito e para quem já leu o livro ver o filme é só emoção. Recomendo!


Era uma pessoa igual a cem mil outras pessoas. Mas, eu fiz dela um amigo, agora ela é única no mundo.

O Pequeno Príncipe
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blog Layout Designed by pipdig