Para Ler, Ver e Ouvir.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Old Is Cool #43: Joey Ramone - What A Wonderful World

Abrindo o #43 do Old Is Cool com a incrível canção de Louis Armstrong, na voz de Joey Ramone

Jeffrey, ou Joey, o eterno vocalista da banda Ramones, era um sujeito com características físicas bastante distintas, quase dois metros de altura e uma imagem que rapidamente passou a se reverenciada e seguida por pessoas que procuravam nas bandas de rock and roll, e mais especificamente no punk rock, a contracultura e elementos que as identificassem com uma minoria que cada vez mais precisava e ganhava voz através da música.

Joey Ramone

Em 1996 os Ramones anunciaram o seu fim, lançaram disco de despedida e também deram adeus aos palcos, e muito se esperava do que seriam os próximos anos de seus integrantes, já que a maioria deles teve algum tipo de influência criativa na banda.

Com Joey, tivemos a infelicidade de apreciarmos as suas canções em carreira solo apenas após a sua morte, já que em 15 de Abril de 2001, há exatos 16 anos, o mundo perdia um ícone do Punk Rock de forma precoce, com apenas 49 anos de idade.

"What a Wonderful World", originalmente interpretada por Louis Armstrong, e também "1969", da banda estadunidense The Stooges. Foi escrita por Bob Thiele e George David Weiss. Foi gravada pela primeira vez na voz de Louis Armstrong e lançada como compacto no início do outono de 1967. A intenção era que a música servisse como antídoto ao carregado clima racial e político nos Estados Unidos (foi escrita especialmente para Armstrong e o atraiu), a canção detalha o deleite do cantor pelas coisas simples do dia-a-dia. A música mantém, também, um tom esperançoso e otimista em relação ao futuro, incluindo uma referência aos bebês que nascem no mundo e terão muito para ver e aprender.

A canção fez parte do álbum “Don’t Worry About Me”, o primeiro trabalho solo de Joey Ramone, lançado após sua morte. O disco abre justamente com o grande cover feito por ele do clássico “What A Wonderful World”, imortalizado por Louis Armstrong. Joey deu uma roupagem rock and roll, deixando-a totalmente descaracterizada em relação à versão original, no entanto, fazendo do mesmo jeito que sua ex-banda fazia quando gravavam covers em seus álbuns: uma versão matadora. Ouça!


Tem outra versão com a música que eu gosto muito, que é na voz do cantor Israel Kamakawiwo'ole, na canção "Somewhere over the Rainbow/What a Wonderful World", apresenta um cover feito apenas com a sua voz e o seu ukulele. Que eu gosto tanto quanto essa. 
SHARE:

Um comentário

Blog Layout Designed by pipdig