Para Ler, Ver e Ouvir.

segunda-feira, 30 de março de 2020

Filme #184 – Com Mérito (With Honors, 1994)

Se você quer um diploma, vá para Harvard. Se você quer uma educação, vá até o Simon Wilder.

Montgomery Kessler, um dedicado estudante da prestigiada universidade de Harvard, perde a única cópia de sua tese, que vai parar acidentalmente nas mãos de uma espécie de mendigo filósofo, chamado Simon Wilder. Desesperado para reaver sua tese, Monty faz um acordo com Simon Wilder: para cada página devolvida de seu trabalho, Monty tem que fornecer comida, abrigo, etc. Aos poucos o relacionamento dos dois fica mais próximo, e Simon ensina Monty a ser independente e pensar sozinho.

Com Mérito (With Honors, 1994)

Uma nova vida está começando para Monty (interpretado por Brendan Fraser) e seus colegas de dormitório (interpretados por Moira Kelly, Patrick Dempsey, Josh Hamilton). Eles estão prestes a aprender que se você quer uma graduação, vá para Harvard. Monty está prestes a finalizar seu TCC. Mas um imprevisto ocorre: Quando o computador quebra e ele vai tirar xerox da única cópia que tem, é que a história realmente começa. No caminho, sua cópia cai num bueiro que dá na caldeira de um prédio. Os papéis da sua tese acabam caindo nas mãos de Simon (interpretado por Joe Pesci), um morador de rua que morava por ali sem permissão. Para recuperar o material, eles fazem um acordo: para Simon lhe devolver a tese, Monty teria que cumprir alguns favores a ele, como por exemplo arrumar comida, uma casa e outras coisas. Depois de um início tumultuado e cheio de farpas, o que era uma briga acaba por se tornar o  começo de uma grande amizade entre os dois, e consequentemente com os amigos de Monty.

Assisti uma vez no SBT, porém de forma avulsa, nunca vi o começo e muito menos o fim, apenas algumas partes. Tive a chance assistir na íntegra e me impressionei com a obra. O filme consegue ser leve e bem descontraído, porém conforme o longa vai se desenvolvendo, a obra vai para um outro lado, o lado moralista, fazendo a gente refletir muito acerca da vida, trabalho, família, amizade e amor. E tudo isso apresentado de uma maneira sútil, que vamos acompanhando naturalmente quando ocorre um melhor aprofundamento dos personagens.

Uma história realmente muito boa e conseguiu me fisgar do início ao fim. Pode até ter alguns pontos repetitivos, mas, representa nada mais, nada menos, do que uma faceta da própria natureza humana. Nos mostrando que, mais do que qualquer impressão que as aparências possam causar, é sempre a essência que realmente conta no fim. Nos mostrando que somos mais do que rótulos. Afinal, independente de todo e qualquer status, condição social, diferenças políticas, religiosas, comportamentais, e outros infindáveis estereótipos nos quais a sociedade nos classifica, no final das contas, somos todos seres humanos, e ponto. É um filme que vai fundo na essência e nos proporciona uma experiência edificante e com méritos. A trilha sonora do filme é tão excelente quanto a história. Recomendo!
SHARE:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Blog Layout Designed by pipdig